Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2013

Fitoterápicos contra ansiedade e depressão

Confira abaixo cinco plantas que tranquilizam e têm o aval da ciência:


(1) Melissa, ou Melissa officinalis - Também conhecida como erva-cidreira, tem óleos essenciais que acalmam levemente. Formas de consumo: seu chá é a mais popular.

(2) Camomila, ou Matricaria recutita - Esse tipo de camomila tem efeito calmante. Formas de consumo: suas folhas e flores são empregadas em infusões.

(3) Erva-de-são-joão, ou Hypericum perforatum - É a mais eficiente para combater a depressão.Formas de consumo: usada na produção de medicamentos, ela só pode ser comprada com receita médica.

(4) Passiflora, ou Passiflora incarnata - Essa espécie de maracujá ajuda a controlar crises de ansiedade e depressão. Formas de consumo: além de chás, seu princípio ativo entra na fórmula de alguns medicamentos.

(5) Valeriana, ou Valeriana officinalis - Suas propriedades são extraídas da raiz. Melhora o sono.Formas de consumo: é usada na produção de fitoterápicos e em chás e infusões, apesar do gosto amargo.

O poder dos óleos essenciais

1. O óleo essencial de lavanda é um calmante natural que tem potencial efeito regulador do sistema nervoso. Combate insegurança, carência afetiva e insônia e é superseguro para ser usado em crianças e bebês. Pingue 05 gotas deste óleo essencial em 20 mL de óleo vegetal de semente de uva e massageie o abdome dos pequenos para aliviar cólicas e nervosismo ou ainda pingue 02 gotas do óleo essencial na água do banho para o mesmo efeito.


2. Ylang-Ylang resulta num óleo de essência afrodisíaca, estimulante dos sentidos.
Seu aroma floral é muito agradável. Cria uma atmosfera de romance que enternece o coração e facilita a expressão da afetividade. Ajuda bastante em casos de choque, pânico e depressão pós-parto aliviando as constrições da alma e reconfortando as mágoas.
Para uma noite terapêutica, pingue 01 gota no travesseiro e 01 gota nos lençóis. Relaxe e aproveite!


3. O alecrim veio do mediterrâneo. Seu nome de origem latina, 'rosmarinus', significa "orvalho do mar", pois …

A arte da sinergia na Aromaterapia

A mistura é a parte criativa da Aromaterapia e exige um equilíbrio entre a prática e a intuição, sem esquecer, é claro, de algumas regras básicas, pois alguns óleos essenciais têm o poder de se acentuar mutuamente enquanto que outros, o poder de se inibirem.
O processo em que o todo é maior do que a soma de suas partes recebe o nome de SINERGIA, ou seja, a combinação de óleos essenciais que acentuam um ao outro.


A criação de sinergias é essencial na mistura. Requer um profundo conhecimento de óleos essenciais, uma boa experiência e muita intuição. Analisando o histórico da pessoa, podemos criar sinergias que atuarão de forma precisa no sintoma a ser tratado, na origem do distúrbio, no terreno biológico e nos fatores psicológicos e emocionais envolvidos.

Para quem está iniciando em aromaterapia, o aconselhado é não misturar mais de três ou quatro óleos ao mesmo tempo. Não se deve misturar óleos com efeitos opostos, como um calmante e um estimulante, por exemplo. Deve-se verificar cuidad…